Sadhana Informática
Procurar: ok






Posições obtidas
das efemérides
do programa
Astrologia Natal


Você está aqui: Home > Leituras > Textos e Artigos > Astrologia e Psicanálise

Seção de Textos e Artigos


Astrologia e Psicanálise
enviado por Walter Doege


Existe uma relação entre astrologia e psicanálise que pode ser percebida sob um enfoque transdisciplinar a partir dos trabalhos recentes de Edgar Morin e Basarab Nicolescu e do monumental trabalho em epistemologia de Paul Feyerabend. Estes autores em destaque fundamentam um novo paradigma para a vida contemporânea em um mundo que padece de violência e sofrimento excessivos, inúteis e evitáveis, quando a tecnocracia já faliu, quando o estado já faliu. O Estado enquanto instituição que deve resguardar a vida, o corpo e a propriedade é uma instituição quebrada, falida. Um novo mundo deve ser contruído por cada pessoa.

A transdisciplinariedade permite que possamos perceber que na tradição astrológica o inconsciente está escrito nos mapas astrológicos, sobretudo no mapa natal, mandala repleta de simbolismo renovado a cada interpretação sobretudo se este simbolismo é trabalhado pelo consulente, elaborado ao longo de toda uma vida. Quero ressaltar que a confecção dos mapas é feita atualmente por computador. É tarefa do astrólogo a interpretação. Esta hermenêutica deve estar cercada de cuidado, de inteligência técnica e ética para evitar-se o que muito me preocupa no cenário astrológico e esotérico atual: as falácias lógicas e os silogismos enganadores. Nesta direção pode-se afirmar que para a jovem e centenária tradição psicanalítica o inconsciente está inscrito no sujeito. O psicanalista, como o astrólogo, acollhe a pessoa e interpreta os sintomas facilitando, a meu ver, que o desejo prossiga desejando desejar. Esta psicanálse não abarca as contribuições de Jung uma vez que admite um indivíduo que é sujeito e assujeitado ao desejo inconsciente. Este inconsciente está estruturado como linguagem mas não é a linguagem. Apoia-se em palavras e imagens mas está além delas. Não é um lugar. Não é um tempo. O trabalho psicanalítico também envolve um compromisso interno do paciente que tem esta tarefa de elaborar a dimensão inconsciente de sua vida. Ambos, astrólogo e psicanalista, estão nesta dimensão na qual o livre-arbítrio e o destino se encontram, livre-arbítrio que não é livre e destino que não é fatal. permitindo e oportunizando este afrouxamento que permite a mobilidade do sujeito entre o mundo celestial e o mundo interior, esta mobilidade entre dois mundos que constituem aspectos de um mundo único. Lembro incessantemente Protágoras quando afirma que o homem, o humano, é a medida de todas as coisas. As coisas, no campo epistemológico, se referem a todo objeto de conhecimento. Se é possível o conhecimento do mundo é possível construir o mundo. Parece-me que a tarefa contemporânea é a de fundar novo paradigma sempre renovado pelo movimento deste mundo, buscando o que o conhecimento possibilita: a sabedoria.

Paul Feyerabend escreveu sua obra central de epistemologia intitulando-a "Contra o Método", onde se posiciona diferentemente de Thomas Kuhn e Karl Popper propondo uma epistemologia anarquista, uma epistemologia humanista. Envio o leitor a sua última obra, na minha opinão a mais importante: "Diálogo sobre el Método" onde escreve de maneira dialogal sobre três temas centrais: medicina, astrologia e epistemologia enlaçando estas três palavras e assim abrindo a possibilididade de um novo paradigma, a possibilidade de se viver melhor, com mais amor e alegria. Retomarei vários temas deste artigo em outros textos que escrevi e escrevo neste fundamental imperativo contemporâneo de cada pessoa ser responsável por este mundo mas longe, muito longe das puerilidades fáceis e prontas. O esoterismo e o exoterismo necessitam de perturbação, de movimento, de vitalização. 

Texto enviado por:
Walter Doege
Médico, psicanalista, escritor, astrólogo amador
walterdoege@via-rs.net

Publicado neste site em 22/03/2007

Vega Plus Online


Publique o seu texto

  • Envie o seu texto para o e-mail


Voltar
Voltar à lista de artigos